Integração entre ferramentas de Discovery: entenda a importância

08/09/2022

Há algumas décadas, as únicas fontes de informações sobre o mercado eram as pesquisas de opinião pública. Se pararmos para pensar com calma, podemos concluir que elas eram um esboço do que seria a análise de dados que temos atualmente, incluindo o uso de ferramentas de Discovery.

O problema é que esses estudos demoravam para ficar prontos. Nesse meio tempo, a companhia poderia acumular prejuízos com uma estratégia que não teria como dar certo. Hoje, esse tipo de situação, é evitada a todo custo.

Ferramentas de Discovery nos momentos decisivos da empresa

Peguemos como exemplo o recente período da pandemia de Covid-19. Em questão de meses, as empresas precisaram mudar completamente suas estratégias para sobreviverem a um cenário com dificuldades nunca imaginadas.

Essas decisões não puderam ser tomadas baseadas apenas no feeling da gerência. Foi preciso defendê-las — e os melhores argumentos eram aqueles que tinham como base a coleta de dados, desde que eficiente e segura.

Essa coleta, gerenciamento e posterior análise de informações precisa ser automatizada, usando os sistemas adequados. Caso contrário, esses relatórios não terão credibilidade.

Quando a empresa não está passando por nenhuma pressão, pensar na possibilidade de usar análise de dados se torna algo abstrato. Contudo, em momentos importantes, quando gerentes precisam decidir algo com rapidez, é possível ver a relevância de ter um projeto desse tipo operando, usando ferramentas de Discovery eficientes.

Importância da integração entre as ferramentas de Discovery

Algo que nunca pode ser esquecido é que uma empresa é a soma de diferentes setores. A comunicação setorial é, portanto, algo que deve ser estimulado, pois a troca de informações é fundamental para o andamento das tarefas e o alcance de metas.

Atualmente, o exemplo mais claro desse cenário é a relação entre o departamento de marketing e o de vendas. Sem os dados gerados pelo marketing, muitos em forma de leads, o time comercial fica de mãos atadas.

Contudo, nem sempre essa troca ocorre adequadamente. Não se trata de má vontade entre os colaboradores, mas da falta de integração entre as ferramentas usadas pelos times.

É altamente compreensível — e, em alguns casos, até recomendado — que cada departamento use um sistema específico. O mercado de tecnologia oferece uma gama de soluções e cada setor deve usar aquela que trouxer o melhor resultado.

No entanto, essas ferramentas devem, sim, conversarem entre si. Nesse caso, um sistema inteligente, como o TOPdesk, pode atuar como uma espécie de intérprete entre softwares que antes não trocavam dados de forma adequada.

Vamos a um exemplo

O Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) nota que há um grande volume de reclamações dos novos clientes em relação ao custo do serviço. Essa insatisfação tem como causa uma falha na comunicação entre vendedores e clientes.

As mensagens do atendimento feitas por meio do sistema de chat podem gerar, de forma rápida, relatórios que são avaliados pelo departamento comercial. Dessa forma, o treinamento dos vendedores é alterado, aumentando a satisfação do cliente e reduzindo o impacto sobre o SAC.

Esse é apenas um exemplo da capacidade que o uso de ferramentas de Discovery aliadas ao TOPdesk têm, pois o nosso sistema tem integração com mais de 90 softwares diferentes.

Além do mais, por meio de uma API é possível integrá-lo a outras soluções sem dificuldades.

Principais etapas do uso da integração de ferramentas de Discovery

A primeira etapa consiste na empresa entender a importância da análise de dados no aperfeiçoamento do negócio. Essa etapa já nasce com empresas de tecnologia, como startups, mas pode ser um pouco mais complicada em marcas mais tradicionais.

O próximo passo é escolher a forma como essas soluções serão integradas. O modo mais difícil e caro é trocar todos os sistemas e obrigar que todos os departamentos adaptem o seu trabalho a uma solução que, na prática, só funciona para um setor.

A maneira mais simples é usando uma solução ágil, como o TOPdesk, que se adapta à empresa, integrando-se aos sistemas já usados. Isso faz com que os colaboradores não tenham traumas nesse processo e a companhia tenha acesso aos dados de forma rápida, segura e por um custo muito menor, já que a única mudança foi a contratação de apenas uma solução.

Discovery é mais do que software

A verdade é que o termo “Discovery” é muito mais do que apenas a digitalização de processos ou a análise de dados. Trata-se de parte de uma filosofia empresarial que teve início nos anos 2000, com o “manifesto ágil”.

Nesse sentido, a empresa passa a buscar respostas para o desenvolvimento dos seus produtos com os seus clientes, ouvindo o seu público-alvo. É por isso que a geração, análise e visualização de dados se tornaram tão importantes.

Contudo, todo esse conceito também pode ajudar a empresa a melhorar a qualidade do trabalho dos seus colaboradores, criando ambientes mais produtivos. Afinal, ao analisar as informações dos processos internos, é possível aperfeiçoar esse trabalho.

Entendeu o que são ferramentas Discovery e como elas precisam ser integradas na empresa? Lembre-se, tão importante quanto usá-las é integrá-las adequadamente.

O TOPdesk lhe ajuda a fazer isso de forma rápida e com um excelente custo-benefício. Converse com um dos nossos consultores e entenda mais sobre como nossas soluções podem ser integradas ao time da sua empresa!

 

Mais sobre este tópico

5 erros comuns na hora de buscar uma ferramenta de service desk

A escolha de uma ferramenta de Service Desk deve ser feita com muita atenção,...

Implementação de tecnologia: TOPdesk e o sucesso aos clientes

O processo de implementação de tecnologia ou de uma nova ferramenta pode ser bastante...

Gestão de incidentes: como escolher a melhor ferramenta?

A gestão de incidentes faz parte da rotina dos times de TI. Por isso,...