Gerenciamento de metas: como fazer relatórios e analisar métricas

06/11/2023

O gerenciamento de metas é uma importante atividade às empresas. Isto é, com boas metas, é possível direcionar o trabalho diário, desenvolver uma gestão orientada por dados e contar com métricas bem definidas. No entanto, a questão é: na prática, como fazer esse gerenciamento?

Existem muitas ações úteis. Por exemplo, definir metas realmente inteligentes e alinhar todo o time sobre seu alcance. Também é importante construir relatórios, analisar métricas e contar com boas tecnologias gerenciais. Desse modo, os resultados serão superiores.

O que é gerenciamento de metas e qual sua importância?

Toda meta consiste em um alvo. Isto é, em algo que você e sua equipe devem alcançar, atentando-se a determinado período. Essa meta garante que a empresa e/ou departamento tenha uma melhor performance, ampliando suas entregas.

O gerenciamento de metas, por outro lado, consiste no conjunto de políticas e práticas para planejar, executar e controlar as metas estabelecidas pelo empreendimento. Isso vai desde a definição inicial até a construção e análise de relatórios de progresso.

Existem muitos benefícios ligados ao gerenciamento de metas, tanto à empresa quanto aos colaboradores. Entre eles, alguns dos mais importantes são:

  1. Construção uma cultura orientada por evidências;
  2. Maior clareza sobre o que deve ser feito, como e por quem;
  3. Aumento do foco em resultados-chave;
  4. Redução de “gaps”, isto é, lacunas que afetam o negócio;
  5. Melhores padrões para análise e fornecimento de feedbacks.

Apesar da importância, muitos gestores ainda não sabem como planejar suas metas. Além disso, têm dúvidas em como compartilhá-las com as equipes de trabalho e controlar seus resultados com a ajuda de bons relatórios. Por isso, é importante ler nosso próximo tópico.

Você também pode se interessar:
Como utilizar relatórios na Gestão do Service Desk

Como transformar metas em relatórios e análises de ponta?

Podemos dizer que o sucesso nos negócios depende da qualidade das decisões diárias, certo?! Se as decisões são boas, toda a empresa é beneficiada. Se são ruins, bom, fica mais difícil. Todavia, a qualidade das decisões está intimamente ligada às metas criadas, atribuídas e monitoradas. Sem boas metas, todo o processo decisório é afetado. Veja, ao longo dos próximos tópicos, 4 dicas para gerenciamento de metas e análise de ponta.

1. Construa metas inteligentes

Vamos começar pelo básico: a construção das metas. Sem metas bem elaboradas, você pode ter uma série de problemas. Por exemplo, a falta de compreensão dos talentos, o baixo senso de prioridade ou a incapacidade de monitorar os resultados.

Felizmente, não é tão difícil criar metas inteligentes. Elas seguem o padrão conhecido como SMART (acrônimo de 5 palavras do inglês), que são:

Específicas: claras para que todos entendam;
Mensuráveis: quantificáveis, passíveis de monitoria e auditoria;
Alcançáveis: factíveis aos seus respectivos responsáveis;
Relevantes: pertinentes ao crescimento da empresa e do time;
Temporal: com prazo bem definido, como mensal ou trimestral.

2. Alinhe sua força de trabalho

Como boas metas são desafiadoras, acabam exigindo um esforço conjunto. É preciso que toda a equipe de trabalho esteja engajada no seu alcance, dedicando seu tempo e energia na conquista dos melhores resultados. Por isso, é crucial alinhar a força de trabalho. Além disso, contar com uma consultoria em TI pode ser determinante

O alinhamento começa pela comunicação das metas definidas, deixando claro aos talentos o que deve ser feito, como, por quem e até quando. Ao longo da “jornada” em torno da meta, também é importante fornecer feedbacks e orientar sobre as melhores práticas.

Para potencializar o alinhamento, além de promover engajamento, vale associar as metas a estímulos. Por exemplo, premiações financeiras e não financeiras. Desse modo, todo o time sentirá mais entusiasmo em dedicar seu tempo e energia ao alcance do alvo deliberado. Aplicar estratégias de gamification pode ser uma boa opção neste momento.

3. Transforme suas metas em relatórios

Metas inteligentes são mensuráveis. Afinal, você consegue quantificar seus resultados, de modo que consiga analisar detalhadamente o que foi feito e o que ainda precisa ser entregue. Como resultado, você pode transformar suas metas em relatórios gerenciais de ponta.

Em suma, o relatório condensa as informações das suas metas de trabalho, de modo que fique mais fácil seu monitoramento. Bons relatórios mostram o progresso feito, as lacunas que precisam ser supridas e o ranking de entregas por profissional, entre outras coisas.

Vale destacar que nem todo relatório é fixo e impresso. Você pode utilizar painéis de controle (dashboards), que são dinâmicos e atualizados na medida em que a força de trabalho progride com a meta. Assim, terá sempre dados atuais para sua análise.

>> Descubra como maximizar o sucesso nos negócios e aumentar a produtividade com o relatório TOPdesk!

4. Analise o progresso com as metas

Construir relatórios é importante, mas não é suficiente. É importante trabalhar na efetiva análise das metas e resultados conquistados, de modo que tenha informações para otimizar sua tomada de decisão e melhorar a orientação das equipes.

Uma boa análise busca entender relações causais, além de antecipar tendências. Por exemplo, se as metas de vendas estão longe de serem alcançadas, qual a causa potencial e como ela pode ser gerenciada? Além disso, como tais metas se comportam em relação à média histórica (ou média do período)? A tendência é de crescimento ou decrescimento?

convite try online grátis

Qual a importância da tecnologia no gerenciamento de metas?

Todo o processo de gerenciamento de metas pode ser melhorado com a ajuda de boas tecnologias. Isso porque softwares fornecem uma visão mais completa, precisa e atualizada do negócio, itens essenciais ao gerenciamento.

Veja bem: na etapa de planejamento, a tecnologia fornece dados variados e volumosos aos gestores, de modo que metas inteligentes possam ser criadas. Na execução, a tecnologia atua como um canal, facilitando o diálogo entre líder, liderados e outras partes, como clientes. Já na etapa de monitoramento, a tecnologia permite a automação de relatórios e dashboards.

Entre os softwares disponíveis, um dos mais importantes é o service desk. Aqui, vale destacar o TOPdesk. Esta tecnologia além de otimizar o atendimento e o suporte aos clientes, também permite o monitoramento de métricas e a geração de relatórios. Assim, potencializa todo o trabalho.

TOPdesk: seu parceiro estratégico

Lembre-se que o gerenciamento de metas é um processo composto por planejamento, execução e controle. Seus benefícios são vários, tanto à empresa quanto aos colaboradores. Na prática, este gerenciamento demanda a definição de metas inteligentes, comunicação com as equipes e a adoção de uma tecnologia de ponta.

Agora que você compreendeu a importância de fazer relatórios e analisar as métricas para a melhor performance do seu negócio, confira qual a maturidade de processos da sua empresa e saiba qual é o seu próximo passo rumo a serviços de excelência.

Você também pode solicitar um ambiente de teste gratuito e experimentar o TOPdesk por conta própria. Veja na prática como o TOPdesk pode guiar sua empresa para a excelência de serviços.

TESTE A SOLUÇÃO TOPDESK GRATUITAMENTE

 

Mais sobre este tópico

Como reduzir custos na TI com uma solução de service desk?

A Tecnologia da Informação é uma área que trabalha de maneira inteligente para atender

Como utilizar relatórios na Gestão do Service Desk

Atualmente, os serviços de Service Desk estão ganhando espaço estratégico nas empresas. Com isso,

Power BI e TOPdesk: estratégia acertada para impulsionar seu negócio

Atualmente, os dados são ativos altamente importantes para a estratégia de qualquer empresa. Mas,